sábado, 19 de novembro de 2005

A Chave É O Segredo

A vida da gente de repente passa de pacata a turbilhão. Na maioria das vezes nem se percebe de onde surgiu tudo isso.
"Há um segundo tudo estava em paz..."*
No meio de tanta confusão é normal se deixar levar, ficar stressado, imperar o mal humor e acabar descontando em pessoas que nada têm a ver com aquilo tudo mas estavam lá.
Depois do mal feito, principalmente quando o mal é realmente enorme, não adianta esperar meses, deixar a pueira baixar, chegar falando manso, pedir desculpas... O fato é que nem sempre se consegue desculpar. E quando isso acontece não significa que não se tinha carinho, amizade ou qualquer outro sentimento tão nobre quanto estes pelo outro, muito pelo contrário, se estava lá "naquela hora errada" é porque estava lá "em todas as horas" e é isso que distingue quem realmente caminha ao seu lado dos colegas de farra.
O que se acaba aprendendo é que é necessário ter a chave. É necessário não se deixar afetar por tudo, afinal o amor próprio é uma das principais exigências da tão almejada felicidade.
Não se pode "comprar uma vaguinha no céu" perdoando a tudo e a todos, porque nem sempre isso vai ser realmente bom ou até mesmo sincero. Não se diz: "Ok, tudo bem, esquece isso..." quando não se conseguirá esquecer. Pra quê? Pra ficar "bem na fita"? Pra sair por cima da situação? Se demostrar superior? Tudo isso é absolutamente dispensável entre amigos e entre amantes. É melhor que a vida siga, sem rancores ou amarguras, mas acima de tudo, sem hipocrisia. Não se perdoa da boca pra fora. Nem sempre é possível agir como se nada tivesse acontecido.
A chave é o segredo. É ela que impede que tudo à sua volta te atinja. E é você quem controla sua própria chave. Faça dos erros anteriores lições. Não coloque a culpa no outro por não ter sido perdoado, apenas aprenda a não deixar que tudo te influencie negativamente e evite repetir esse erro. Não expulse da sua vida pessoas que você ama e que amam você, porque nem sempre elas estarão dispostas a retornar quando você se der conta do quão importante elas são.

Você foi realmente muito importante pra mim, mas já não é mais. Não existe mágoa, mas também não tem volta... Preocupe-se com os que estão entorno de você. Dê a atenção que merecem. Não os culpe por erros de terceiros. Não tente mais me incluir na sua vida porque eu tentei, mas simplesmente não posso te incluir na minha. Seja feliz.


* Trecho da música "Cuide bem do seu amor" - Herbert Viana

10 comentários:

Rafael da Rua Paper disse...

O que esta havendo dessa vez?

Rafael da Rua Paper disse...

O que está havendo agora?

lennon disse...

Boa pergunta essa do rafael... o que está havendo? poderia pensar em alguém para o qual este texto está subentendido (e espero estar errado) mas se tem uma coisa que aprendi nesta vida tão complicada é: se não tenho certeza, pergunto. então lá vai?
-pra quem é este texto? tá tudo bem? algo aconteceu?
traga luz à minha estrada do saber...
bj

Nadine disse...

Lennon, é da Lê mesmo que eu tô falando...
Não coloquei como um "recado" pra ela, até porque não tenho a menor pretenção de que ela acompanhe o blog com um folhetim, mas postei aqui com um único objetivo: tirar isso da minha cabeça.
Lembra que eu disse pra você (e pra ela) que eu ligaria? Pois é, eu não esqueci. Apenas não consigo. "Se você vai por muito tempo, você nunca volta..." - Zélia Duncan (essa eu não tenho certeza se foi composição dela)
Mas não se preocupem crianças, eu estou bem. Só não vou continuar numa queda-de-braço comigo mesma me sentindo um monstro por não querer ela de volta na minha vida. Porque ao escrever esse post eu puder ver que EU NÃO SOU UM MONSTRO POR ISSO.

Nadine disse...

Oops: Agora relendo o post percebi que deixei passar um "demostrei" no meio do texto...
Preciso de um revisor, alguém se habilita?rs

Samara L. disse...

Moça, me manda um email (sadabe@gmail.com) com teu telefone? Devo estar aí semana que vem, queria te ver. Beijos.

Samara L. disse...

Só pra mandar um beijo. E agradecer de novo por tudo.

marco disse...

Olá Nadine,

Tes que mudar ás medidas do relojo para arranjar a barra lateral do blog.

si queres ajuda diz, é muito simples ;)

Nadine disse...

Talvez você posssa me ajudar sim! :-)
Já alterei as dimensões do relojo no HTML do template, mas não consegui resolver... Como andei tirando férias aqui do blog não tentei mais. Alguma sugestão?

Melyanna disse...

Oi Nadine..
Muito tempo sem passar por aqui, tive uns problemas com o servidor. e as coisas volatéis do mundo não é? ai ai, eu sofro tanto com as coisas que eu faço mesmo tendo consciência que é o que é acredito que seja correto para mim, ou para a situação, neste caso ser pisciana é f..
rs

Bjs